Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Em meio a crise de popularidade, Dilma tenta guinada com conselhos de guru

por Romildo Perez

 

“Xô, Zica! Sai mosquita!”, “Não vai ter golpe!!”, “Vento: eu estoco. E você?”. Essas são apenas algumas das frases escritas a giz de cera estampando inúmeros cartazes que ocupam quase todos os espaços das paredes do Gabinete da Presidência da República.

 

 

 Um de vários cartazes colados nas paredes do Planalto. Neste, o alvo é Eduardo Cunha, Presidente da Câmara dos Deputados.


Um de vários cartazes colados nas paredes do Planalto. Neste, o alvo é Eduardo Cunha, Presidente da Câmara dos Deputados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foi nesse cenário que a reportagem do BomSenso.org foi recebida pela Presidente Dilma para um café da manhã nesta segunda-feira. “Sou eu mesma quem bolo as frases e escrevo nas cartolinas. Faz bem pra autoestima. Sempre procuro caprichar nos desenhos, com um detalhe ou outro. Uma moldura feita a canetinha, flores de papel crepon, carimbos da Hello Kitty, enfim. Mas gosto mesmo é das borboletas. Acho que é meu lado Mariah. Os que não cabem aqui eu mando o Bessias despachar pra Marisa colocar no sítio. Ela adora”, disse Dilma.

A calma e a serenidade demonstradas por Dilma durante a entrevista contrastam com a vertiginosa queda de sua popularidade junto aos brasileiros. Pesquisas recentes mostram grau de insatisfação com seu governo perto dos 90%, ao passo que cerca de 70% das pessoas entrevistadas se declarou a favor do impeachment. Os números são do DataFolha.

A razão de tanta animação tem nome e sobrenome: Bruno Gehard – celebridade austríaca recentemente contratada por Rousseff como assessor e consultor pessoal, com a difícil missão de recuperar o prestígio da presidenta.

Novo assessor de Dilma promete turbinar popularidade. “Vai subir como um foguete”, afirma Bruno.

Novo assessor de Dilma promete turbinar popularidade. “Vai subir como um foguete”, afirma Bruno.

 

“Eu queria mesmo era o Lula, mas ele anda muito ocupado com as palestras e com essas coisas de Justiça, sabe? Daí achei melhor trazer alguém de fora. Foi indicação da Angela”, afirmou Dilma, se referindo a chanceler alemã Angela Merkel. O salário do novo assessor não foi divulgado.

 

“O povo não quer saber de economia, de desemprego, de corrupção. É bobagem. Isso se resolve amanhã ou depois de amanhã. Ou não. O povo gosta mesmo é de fofoca, de farra, de curtição, de gente fina, elegante e sincera. E Dilma tem tudo pra ser a política descolada, hypster que todo mundo procura. A partir de agora, aliás, peço que a chamem apenas por Presidentx Dilmx, senão vai ter processo” – esbravejou Bruno, em inglês arrastado, com forte sotaque.

 

Desde a contratação de Bruno, a mudança de comportamento da Presidentx é nítida. Na semana passada, foi vista da Galeria Ouro Fino em São Paulo fazendo uma tatuagem nas costas, com a imagem de Shiva abraçando Nossa Senhora Aparecida, no topo de um prédio Minha Casa Minha Vida. “Sou pluralista”, disse a Presidentx, que emendou: “Mês que vem já tenho outras duas programadas. Uma em cada braço, representando meu Ying e meu Yang. No direito farei o Jair (Bolsonaro) e no esquerdo o Jean (Wyllys).”

Seguindo as orientações de seu guru, neste próximo final de semana Dilmx comparecerá em um evento no Rio de Janeiro organizado por grupos feministas. Trata-se de um protesto intitulado “Mulheres de Peito Aberto: nessa teta homem nenhum coloca a boca”, em que mulheres lutarão pelo direito de apenas amamentarem bebês mulheres, dado o viés machista e violento da alimentação materna a bebês homens. Convidada a mostrar os seios nus, a assessoria da Presidentx ainda faz mistério: “Quem sabe. Pode ser isso, ou pode ser até um vídeo íntimo vazado via internet. Melhor vazar vídeo do que grampo telefônico, né?”

A segunda-feira promete ser ainda mais emblemática nessa mudança de rumo definida por Gehard. “Uma grande reforma ministerial está a caminho. Precisamos trazer os aliados delx de volta às principais posições de destaque no primeiro escalão” – disse Bruno.

O primeiro a assumir será Gregório Duvivier na pasta da Cultura. Tico Santa Cruz deve ocupar uma secretaria. O governo tenta ainda encontrar lugar para Marilena Chauí, que possivelmente herdará a pasta de Ministra da Educação até agora ocupada por Aloizio Mercadante.

Conversas de corredor em Brasília apontam para outros fortes candidatos. Delfim Netto é o nome mais cotado para a Fazenda, com Zélia Cardoso de Melo correndo por fora. Camila Pitanga assumirá a presidência da Caixa Econômica Federal, enquanto Chico Buarque deve ficar com o cargo de Embaixador em Paris, por medida de economia de despesas, já que não haveria gastos com deslocamento. Outro nome certo é o de Netinho de Paula, que tomará posse do Ministério da Mulher.

Para o ministério da Justiça o nome preferido é o de José Dirceu, que tenta acelerar pedido de perdão judicial de sua condenação. Caso não consiga, a vaga não será ocupada. “Quem melhor para cuidar de Justiça do que um guerreiro injustiçado? É Dirceu ou nada”, disse um membro importante do executivo que não quis se identificar.

download (13)download (12)images (3)

download (10)download (11)download (15)

 

Em sentido horário: Delfim, Marilena, Dirceu, Gregório, Tico, Netinho e esposa. Tropa de choque chega para rever paradigmas

A expectativa é de que esse conjunto de medidas seja suficiente para catapultar a popularidade da mandatária a níveis históricos e assim permitir com que ela termine seu mandato com tranquilidade.

Caso nada dê certo, Bruno ainda tem uma última carta na manga: “Se Lula é o filho do Brasil, Dilmx é a “pãe”, não só do Brasil, mas de todos os países socialistas. O simbolismo da pãeternidade será assim representado por 3 crianças adotadas. Elas serão criadas no palácio, com transmissão 24 horas por dia via pay per view. Já estamos selecionando os candidatos em países satélites ideologicamente alinhados conosco: teremos um venezuelano, um cubano e um norte-coreano. Serão todos transportados de avião até aqui, perfeitamente acondicionados em caixas de papelão”.

 

Uma das crianças da fila de adoção de Dilmx

Uma das crianças da fila de adoção de Dilmx

“Se nada disso der certo, eu desisto. Se Bruno Gehard não conseguir dar jeito, não haverá quem dê, meu amor. Só restará a a elx dar uma de Jânio ou de Getúlio para entrar definitivamente para a história. Só lamento!”, arrematou o assessor.

Quo vadis, Brasil?