Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

O POVO BRASILEIRO SE PREPARA PARA DAR O ÚLTIMO “AGRADO” A LULA

Por Romildo Perez

A mentira, o embuste, a cara de pau da quadrilha de criminosos que se instalou no Brasil está chegando aos limites do surreal.

Vejam só: recentes declarações dos advogados de Lula agora sustentam que a reforma do sítio (que não é dele, vale reiterar) foi um presente carinhoso e desinteressado de José Carlos Bumlai, de quem o ex-presidente, aliás não é amigo.

“Amigo é coisa pra se guardar, do lado esquerdo do peito”, já diria a canção.

Como a falta de vergonha na cara não tem limites, foram além: o sítio de Atibaia serviria, segundo declarações, para guardar PRESENTES (de novo!!!) que Lula teria recebido do povo brasileiro durante seus dois mandatos.

“Happy birhtday, Mr. President!”, diria Rosemary.

rose

A lorota é tamanha que faria ruborizar Armando Volta, aquele do “sambarilove à parte”, que sempre presenteava o professor Raimundo em troca de um “acarajezinho”:

samba

O que essa patota se esquece é que o povo brasileiro, aquele de verdade, que trabalha, que tenta viver a vida honestamente, sem depender de pixulecos e de favorecimentos, e que sempre compra a própria mortadela, não dá “presentes” a governantes. Você já deu algum presente pro Barba? Eu tampouco. Como será que ele conseguiu “assimilar” 11 caminhões de “presentes”? * Ganhou 11 vezes o Caminhão do Faustão, ou acertou na Mega Sena 11 vezes? Estaria o conteúdo destes 11 caminhões declarado no IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA do Barba, ou faz parte do patrimônio do Instituto Barba?

Estaríamos, na verdade, diante de furto, roubo ou usurpação? Que façam a devida devassa!

Seria uma inovação jurídica? A criação, por decreto secreto, de um novo direito real chamado USURPATEUSE: o direito real perpétuo de usurpação legítima e indistinta do patrimônio alheio?

Aos bacharéis, nem adianta procurar no Código Civil que não irão encontrar. Tampouco no “Esbôço” de Teixeira de Freitas. É um direito que vale apenas para os amigos, e para os amigos dos amigos.

Independentemente do nome que seja dado, essa típica expropriação que confunde o público com o privado não consegue alcançar os elementos indeléveis da alma de gente decente. A retidão moral, o valor ao certo, o bom senso, o valor do indivíduo. Isso tudo é inalienável. Não há déspota capaz de extirpá-los ou escondê-los em 11 caminhões de mudança.

Podem tentar, mas não passarão.

Vão cair. E cair feio.

A parcela decente da sociedade desse país é maior que vocês, sanguessugas vermelhos!

Ganharão de presente um grande pé na bunda acompanhado de “não voltem mais”.

A “usurpateuse” será revogada à fórceps, com data certa para ocorrer: 13 de março de 2016.

Faremos questão de cantar “parabéns a vofê”.

O Japonês da Federal entregará pessoalmente o derradeiro presentinho do povo brasileiro, acompanhado de um singelo cartão assinado por Sérgio Moro, escrito à mão: “ao chefe da facção, meu mandado de prisão”.

sapo

Mais dia, menos dia.

Aguardem.

QUO VADIS, Brasil?

http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=48112605134